Línguas e Países Membros

Desde a sua criação pelos seis Estados fundadores, a União Europeia tem atraído um fluxo constante de novos membros, que culminou na sua expansão histórica de 15 para 27 países em 2004 e 2007, unindo um continente dividido pela «guerra fria» durante 45 anos. Com a saída do Reino Unido, em 2020, a UE passou a ter 27 estados-membros.

 Europe Direct - Região de Coimbra

Estados-Membros da União Europeia e ano da sua adesão:

1952 – Alemanha, Bélgica, França, Itália, Luxemburgo e Países Baixos

1973 – Dinamarca, Irlanda e Reino Unido

1981 – Grécia

1986 – Portugal e Espanha

1995 – Áustria, Finlândia e Suécia

2004 – Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia e República Checa

2007 – Bulgária e Roménia

2013 – Croácia

2020 - Saída do Reino Unido

 

Qualquer país europeu pode aderir, desde que tenha de uma democracia estável e garanta o Estado de direito, o respeito pelos direitos humanos e a proteção das minorias. Deve igualmente dispor de uma economia de mercado operacional e de uma função pública com capacidade para aplicar a legislação da União Europeia.

 

Atualmente a Sérvia, Montenegro e Turquia têm negociações para adesão à EU iniciadas, a Albânia e a República da Macedónia do Norte são países candidatos e a Bósnia-Herzegovina e o Kosovo são potenciais candidatos.

 

Línguas
Existe uma grande diversidade de línguas nos Estados-Membros, cerca de 60.

 

No entanto, destas línguas só 24 são oficiais:
- alemão, búlgaro, checo, dinamarquês, neerlandês, inglês, estónio, finlandês, francês, grego, húngaro, irlandês, italiano, letão, lituano, maltês, polaco, português, romeno, eslovaco, esloveno, espanhol, sueco e croata.


< Voltar